6/15/2009

Porque é que a senhora minha mãe me levou ao psicólogo..?

Bem... há uns anos largos atrás, descobriu ela que fumava eu umas ganzitas... Foi o suficiente para, na geração dela, dispararem as sirenes de alarme e não fez por menos: psicólogo com o rebento .

Para lhe fazer a vontade, a ela, à minha mãe, predispus-me e lá fui eu: ao psicólogo da moda. Chamava-se João "Qualquer Coisa" e dava as suas consultas na mesma "cooperativa" de psicólogos na qual trabalhava aquele irmão dum ex-presidente da república

Minha mãe pagou 15 contos há 15 anos atrás e para quê? Para alguém com um diploma certificado me fizesse rigorosamente 4 perguntas, a saber:

1) Tinha eu namorada?
2) Estaria certo sobre as minhas orientações sexuais?
3) Teria amigos?

Como respondi afirmativamente às 3 perguntas iniciais, perplexo [assim realmente ficou], o psicólogo da moda colocou-me a derradeira e para ele desconcertante pergunta:

4) Porque fumava eu haxixe se tinha namorada, certezas sobre as minhas orientações sexuais e ainda amigos com quem conviver?

Respondi-lhe que fumava ganzas porque me dava gozo. Ele [ele psicólogo] não queria acreditar: teimou, insistiu, deu voltas e tornou a colocar a mesma questão de modos diferentes, pelo menos uma dúzia de vezes... E sempre lhe respondi eu da mesma maneira: "porque me dá gozo".

Com toda a sua "ciência" encartada e certificada (e sem a desculpa da "idade visto ter, na altura, 30 e poucos anos), apenas foi capaz de me levantar o seguinte diagnóstico: "muito inteligente, mas hedonista".
De tudo isto já sabiamos eu e a senhora minha mãe, mas foram necessários 15 contos por 15 minutos e quatro perguntas, para que soubesse ela, de "ciência segura", o que sempre, com alguma razão, suspeitara: "muito inteligente, mas hedonista". Minha mãe não sabia, na época, o significado da palavra "hedonista", mas logo ficou a compreender: por 15 contos em 15 minutos, foi a entrada mais dispendiosa do dicionário.

2 comentários:

A rapariga que roubava livros disse...

O meu pai sempre foi apologista do cultivo do vício! Sim ele cultivava, no verdadeiro sentido do termo! :D

Anónimo disse...

olá, desde que te vi na tv pensei vir a este blog, mas todavia, com todos os meus afazeres, e sem ter net em casa, fui esquecendo..

de supetão, lembrei-me agora de ti...

não tenho estado a ler todos os comentários que te fazem ao blog, porque prefiro ler antes o que escreves do que outros te escrevem...
uma vez que o blog é teu....

conheço muita gente que fuma as tais ganzas, e é tida por "normal", e ninguém se apercebe de que elas as fumam.

Todos nós temos pequenos vícios...
a ganza nao me atrai, mas cada uma se atrai pr algo...

um beijo
cristina figueira