7/02/2009

Tem-me dado para escrever quadras...

I

Eu contigo não sonho*
Quando estou a dormir.
É um sono bisonho:
Não te vislumbro sorrir.


II

Quando acordo porém,
Tudo se transfigura:
Vivo o dia refém
Da tua tenra ternura.


III

De sonho em suspiro,
De quimera em ilusão,
Como Quixote aspiro
Conquistar teu coração.

* Náo será exactamente assim, visto os sonhos serem parte integral dos nossos sonos. Infelizmente, porém, integro-me naquele grupo de pessoas que só muito raramente se lembram, no dia seguinte, dos sonhos tidos durante a noite... Será o preço a pagar por "sonhar de olhos abertos"..? Se calhar, sim...

3 comentários:

diana disse...

Lembrando-te ou não dos sonhos que tens durante o sono, o importante é acreditares nos sonhos que tens com os olhos acordados. O sonho alimenta a vida.

Rui Fernandes disse...

sim conconrdo com a Diana, "Nunca devemos desistir dos sonhos, são eles que alimentam o coração, que abrem a mente e que dão um sabor especial à vida."

Abraço

Pequenos instantes, grandes momentos! disse...

Bem , sirvo-me das palavras do Rui Fernandes e da Diana. Os sonhos são a esperança do ser humano..

Um bom trabalho