9/08/2009

A tua imensa falta

Aquilo que me assalta,
que me faz mossa e dano
e me torna num insano...
é a tua imensa falta.

Prolongada ausência,
a tua, tão longe de mim...
não sei de penitência
ou castigo mais ruim.

Assim outro dia passa
sem deixar eu de suspirar:
como pão que diabo amassa

por não te saber esperar.
sinto chegada a Hora!
Vem no alvor da aurora.

6 comentários:

biotec disse...

ola estou a ver te na julio pinheiro continua a tua procura o amor é o mais nobre sentimento forçaaaaaa

Sara Alves disse...

Parabens, adorei o teu poema, tenho 14 anos e adoro uma bela hstória de amor. Bem... espero que encontres a Inês, se a amas, luta por ela!

Maria Francisca Sousa da Silva disse...

Olá Pedro (RUI)
Estou aqui na Ilha Terceira-Açores a ver o programa da Júlia Pinheiro e consequentemente a ver-te e ouvir-te!
Estou comovida...estou arrepiada, pois sou uma eterena romântica de 59 anos, que também escreve Poesia. Poesia que brota da minha alma do meu coração.
Desejo-te muita Sorte.
Que a Tua Inês tenhoa a sensibilidade de perceber o quanto a AMAM!
Fica bem.
beijos
Chicailheu

peter pan disse...

todos merecemos encontrar a nossa Inês de Castro

Mécas disse...

Olaaaa
vi-te a bocado na tvi e achei muito bonito o que andas a fazer!

Luta por ela como tens feito e espero que encontres a ines (:

boa sorte*

Inês disse...

Pedro.... Finalmente :) Sou eu a Inês!!! A tua procura levou-me a procurar-te e assumir esta paixão que ainda sinto por ti... Quando é que marcamos um encontro? Não deixo aqui o meu contacto, porque pode ser perigoso... Mas podes sempre entrar em contacto comigo através do teu blogue.... Com ansiedade espero o nosso encontro :) :)