2/12/2010

Cozinha Turca

tomates recheados - Domates Dolmasi

Por acaso, enquanto sondava informação sobre a viagem sonhada, deparei com este blog sobre cozinha turca e o mínimo que posso escrever é "absolutamente magnífico"!

Povo nómada das estepes da Ásia Central, os turcos, através da migração de vários tribos (seljúcidas, otomanos, etc.), começaram a assolar o império bizantino e o mediterrâneo oriental a partir do séc. XI. Ao fim de alguns séculos de pilhagens, correrias e várias guerras foram capazes de estabelecer um imenso império desde Marrocos à Pérsia, do Iémen até à Crimeia, e isto durante séculos!

Conquistadores temidos, souberam porém adaptar e adaptar-se às civilizações conquistadas, inaugurando uma época brilhante e restituindo a Constantinopla (rebaptizada Istambul) o antigo esplendor da augusta cidade do Bósforo. O luxo, aparato e carisma do sultão turco em nada ficariam a dever aos dos antigos basileus bizantinos, entrando na imaginação Ocidental o protocolo da recepção das embaixadas europeias, quando surgia o sultão por detrás duma (enorme) porta dourada, atravessando inúmeros e gigantescos véus...

Também na cozinha, os turcos deram cartas: abandonando os velhos hábitos nómadas, procederam à sua sedentarização, adoptando a alimentação dos vencidos: a famosa "dieta mediterrânica"!

No blog proposto à visita , encontramos de tudo: desde as entradas às sobremesas, passando por sopas, pratos de carne, peixe e vegetarianos. E tudo isto com uma enorme vantagem: apesar de "exótica", a cozinha turca utiliza os mesmíssimos ingredientes que nós por cá... Portanto... não há desculpas: tens à tua disposição refeições simples de fazer e bastante variadas, pois é tempo de darmos outro colorido e tempero à vida!
Pizzas não são uma alimentação correcta.

2 comentários:

Luduvica disse...

Qual cozinha turca qual quê. As bifaninhas lá da minha rolote é são bouas pah! LOL

o Pedro que procura Inês disse...

Não duvido da qualidade das ditas bifanas, mas dar na bifana dia sim, dia sim... Também deve fartar, não? A variedade não é coisa má.