6/28/2009

CONSTÂNCIA - 10 anos depois...

Foi precisamente há 10 anos que nos conhecemos em Tomar, num Festival Medieval... 10 anos depois, 5 meses após iniciar as minhas buscas por ti, voltei ao local do "crime": Percorri as mesmas terras, andei pelas mesmíssimas ruas, entrei nos cafés e acampei onde estivemos nós...

Desta vez, levei um cartaz apenas, pois se o porta-bagagem não ia cheio, minha cabeça outra coisa não transportou senão a recordação dos dias de Sol e Verão que conhecemos nós...

"Pedro procura Inês"... Deixei um, por descargo de consciência, a 100 metros, 10 anos depois, do camping onde, pela primeira vez, nos amámos nós!

Por onde andas, linda Inês, que não dás sinal de vida? Escreve-me! para saber se te encontras bem ou, pelo menos, escreve a dar-me a "tampa". Revela-te, esquilinho, que muito te procuro eu...


7 comentários:

A rapariga que roubava livros disse...

Os esquilinhos gostam de se esconder no Inverno mas no Verão aparecem sempre... embora saltitantes!

Náná disse...

Uma amiga minha mostrou-me o teu blogue. Apaixonei-me pela tua história! a partir de agora vou ser seguidora assídua e torcer para que encontres a Inês!
;)

F. disse...

Náná: Muito te agradeço pelas tuas palavras gentis

Celia disse...

Que bonito, dez anos depois esse amor não esmoreceu...

és grande, só por amar de uma forma tão bonita, de uma forma que quase todos os outros parecem ser incapazes de amar.

F. disse...

Célia:

Histórias como a minha há por aí muitas! você nem acreditava na quantidade de e-mails que tenho recebido de gente narrando-me as suas histórias. A diferença aqui é que me recuso eu a aceitar o "destino"... por mais contraditório que possa parecer!

diana disse...

dez anos e o amor sobrevive.

Rui Fernandes disse...

Ainda digo eu que estou apaixonado!
Quem me dera que este amor que sinto durasse estes mesmos 10 anos, até pode durar, não se sabe.
Abraço
Rui Fernandes