7/29/2009

Foi uma cerimónia bonita e o catálogo apresentado é um luxo!

Só tenho a agradecer à Fundação Inês de Castro o reconhecimento prestado pelo trabalho poético desenvolvido em 2005: um grande bem-haja! Honestamente acho que nem merecia tanto destaque...

2 comentários:

Anónimo disse...

Claro que merecias. Tens um trabalho notável em volta da ideia de um Pedro e de uma Inês...
Olha, só não à a Fundação Inês de Castro que, de facto, existe e de que até tenho a honra de ser Membro do Conselho mas nesta altura ainda não existia, as Comemorações devem-se à Associação Amigos de D. Pedro e D. Inês que é constituída pelo Ministério da Cultura, pelas Câmaras Municpais de Coimbra, Alcobaça e Montemor-o-Velho e pela Quinta das Lágrimas.
Grande abraço, Rui! E continua com a tua história (só tenho pena de me ter escapado a do teatro). Jorge Pereira de Sampaio

F. disse...

Jorge:

A do Teatro é ainda para ser! Depois das férias falarei contigo.