7/30/2009

O porquê de continuar

E porque não? Amo uma rapariga e cortejo-a. Quero estar com ela e farei o que for preciso para que o sonho se cumpra. Isso implica ter de esperar pelo momento certo? Seja! Até lá continuarei a organizar a declaração de amor da nossa geração: "Pedro procura Inês". Não espero prémios ou reconhecimento, espero por ela, apenas. E sei que vale a pena esperar.

Talvez seja um "louco", mas se assim for, tampouco me importo: deixem-me ser feliz com a minha loucura e as minhas quimeras. Vale bem mais procurar Inês do que ficar em casa a ver televisão. Há pessoas que gastam 2, 3, 4 e até mais horas diárias em frente a um televisor. Há quem fique até mais tempo com uma play station nas mãos... Quem merece internamento, quem ama ou quem vegeta?

Parece que houve um problema qualquer com a minha "ressonância magnética"... Não sei ao certo, falámos por telefone e acom aquele linguajar médico-científico... Escondem-me qualquer coisa.

5 comentários:

Anónimo disse...

descobriram que te falta um parafuso... :D

abraço faustino, e acredita! estou a torcer pelo teu amor

ricardo

F. disse...

Ricardo:

Devem faltar uma boa meia-dúzia deles...

Anónimo disse...

se te aconselharem lobotomia procura uma segunda opinião.

Rui Fernandes disse...

Ainda bem que continua... Conte comigo....

Abraço
Rui Fernandes

Eu disse...

E se ela já não for a mesma quando voltar?
E se tu já não fores o mesmo?
O vosso "nós" continuará a ter significado?